Error System Failure – Como se proteger?

Tempo de leitura: 2 minutos

Ei, não comece lendo por aqui.
Saiba o que é este erro, como surge e como solucionar.

Como se proteger?


Versão do software

Não apenas para prevenir contra o defeito “Error System Failure”, as atualizações de software são obrigatórias para o bom desempenho do equipamento. Todas as atualizações disponibilizadas pelo fabricante oferecem diversas melhorias e correções. No caso do modelo Drystar 5302 e Axys, a versão 5.0.0C1 traz melhorias no desempenho do arrefecimento da placa processadora, minimizando consideravelmente as chances de manifestar o erro de sistema, entre outras diversas correções. Estas atualizações devem ser realizadas por empresas que possuam certificação Agfa, podendo ser feitas por acesso remoto de forma rápida e segura.
Para mais informações sobre as atualizações de software acesse o tópico “Atualizações de software” ou clique aqui.

Anomalias elétricas e/ou quedas de energia

 As impressoras Agfa, assim como outros equipamentos eletrônicos do segmento, não toleram anomalias elétricas ou quedas repentinas de energia elétrica. Para proteção contra estes eventos o uso de um aparelho no-break é indispensável. Para mais informações sobre sua importância e como escolher o no-break adequado para cada modelo de equipamento, consulte nosso tópico no-break ou clique aqui.

Temperatura e umidade

 Com relação a temperatura da sala, é aconselhável que esta não sofra variações acima de 3 graus Celsius – para isso, basta utilizar um termômetro/hidrômetro próximo ao equipamento e controlar a temperatura da sala periodicamente, fazendo uso de aparelhos de ar-condicionado (sem a função umidificar) ou similar.

Os Equipamentos Drystar são impressoras térmicas, isso significa que o equipamento precisa aquecer seu módulo de impressão a altas temperaturas, porém se a temperatura da sala for mantida muito baixa, o equipamento usará mais energia para aquecer à temperatura ideal, além de levar mais tempo para isso. Portanto a temperatura em que o equipamento tem se mostrado mais eficiente está entre 22C° à 27C°.

Com relação a umidade relativa, é recomendado que esta seja a menor possível, porém para que a saúde dos usuários não seja prejudicada com um ar muito seco, a umidade recomendada deverá estar entre 40% à 50%.

Para checar a umidade relativa da sala basta adquirir um hidrômetro. Existem no mercado termômetros que possuem a função hidrômetro. Para reduzir a temperatura, em muitos dos casos apenas utilizar o ar-condicionado já é suficiente, caso contrario é recomendado a utilização de um aparelho desumidificador.

É importante ressaltar que, caso a escolha do usuário seja por substituir a placa ao invés de repara-la, esta deve ser realizada apenas por unidades novas, ainda lacradas em suas caixas de importação e fornecidas pela própria fabricante AGFA, pois não é raro surgirem no mercado a comercialização de peças usadas ou remanufaturadas sendo oferecidas como novas.

Ainda tem dúvidas?

Deixe um comentário abaixo!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *